Como Ficar Bem | Centro de Recursos para a Prevenção

L. Ron Hubbard, a Igreja de Scientology e a Liberdade Religiosa

A liberdade e tolerância religiosa têm sido sempre um princípio importante no coração de Scientology. O Credo de Scientology de 18 de fevereiro de 1954, da autoria de L. Ron Hubbard, o Fundador da religião de Scientology, declara:

Nós da Igreja acreditamos: Que todos os homens têm direitos inalienáveis às suas próprias práticas religiosas e ao seu exercício. 

O Sr. Hubbard empenhou-se frequentemente, nos seus escritos e palestras, em promover e proteger a liberdade religiosa e a tolerância religiosa para os membros de todas as religiões. Por exemplo, no seu trabalho, O Caminho para a Felicidade, um código moral não religioso por ele criado, ele escreveu:

O conselho mais seguro que se pode dar a alguém sobre este assunto [de liberdade religiosa] é aquele que simplesmente afirma o direito da pessoa de acreditar naquilo que escolher. A pessoa tem liberdade para apresentar as suas próprias crenças para que sejam aceites. A pessoa arrisca-se quando tenta atacar as crenças de outros, e muito mais quando ataca os outros e procura fazer-lhes mal devido às suas convicções religiosas. [1]

De igual modo a Igreja de Scientology tem-se dedicado, durante toda a sua existência, a atividades para promover e proteger a liberdade religiosa em todo o mundo e para todos. Os Scientologists são dedicados a este princípio como é evidenciado pela sua promessa solene de «apoiar a liberdade de religião» para «o bem de todos».[2]

[1] O Caminho para a Felicidade ¶ 18, L. Ron Hubbard, 1981. Veja Http://www.thewaytohappiness.org/thewaytohappiness/precepts/respect-the-religious-beliefs-of-others.html.

[2] O Código de um Scientologist¶ 12.

VII. Duas Dimensões
DESCARREGUE O PDF