Como Ficar Bem | Centro de Recursos para a Prevenção

XIV. A Diversidade entre as Religiões: Budismo

O Budismo destaca-se como um dos maiores exemplos de religião que desafia a assunção tácita de que uma religião é necessariamente monoteísta. O Budismo não é um sistema de crença monoteísta, e até mesmo naqueles ramos do Budismo em que há um compromisso enfático para com a ideia de que o próprio Buda era um salvador, por exemplo nas seitas Jodoshu e Jodoshinshu Pura no Japão, esta noção fica aquém de considerar Buda como um deus-criador. O Budismo em geral não nega a existência e a atividade de uma variedade de deuses, e embora possam, em algumas seitas Budistas serem o objeto de veneração e propiciação, a eles não lhes são concedidos nenhum papel essencial no esquema das coisas tal como estabelecido nos ensinamentos budistas, e são de facto, como os seres humanos, considerados como sendo sujeitos às leis de karma e reencarnação. Segue-se agora, para ilustrar o caráter do Budismo, um breve resumo dos ensinamentos do Budismo Theravada, o Budismo do Sri Lanka, Birmânia, Tailândia e Camboja, que é geralmente considerado pelos estudiosos ocidentais como a mais antiga tradição.

XV. Budismo Theravada
DESCARREGUE O LIVRO BRANCO